sábado, 30 de agosto de 2014

Presidente do Sindicato dos servidores públicos de Tutóia visita sócios nas comunidades




Sindicato entrega convites aos sócios para Assembléia dia 13 de Setembro




Neste sábado em companhia do blogueiro Neto Pimentel, o presidente do Sindicato dos Servidores de Tutóia, Paulino Neves e Santana do Maranhão, enviou convites a dezenas de sócios da Instituição para uma Assembléia que se realizará dia 13.09.2014, no Sindicato dos Arrumadores de Tutóia, ás 08:00 horas.

As regiões visitadas foram : Bom gosto, barro duro, jardim, baixão do muricir, baixão da curvinha, baixão do tanque. Durante as visitas o blog acompanhou em todos os povoados convidados alguns professores afirmarem que para o Sindicato se fortalecer é preciso em 1° lugar aderir uma nova mudança para o Maranhão.

Professores também acreditam na melhoria da educação do Maranhão. E no município estarão caminhando para um rumo novo para o sofrido Maranhão, afirmaram professores. Ao presidente não foi surpresa quando claramente diversos sócios e várias pessoas se manifestaram pelo movimento do dia 27, prol Flávio Dino. Ficou bem visível neste sábado que o povo e região aguardam por um novo modelo de governo do estado e no município. Blogs, que circularam a região "Neto Pimentel e Elivaldo Ramos"












sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Tutóia só muda se você mudar! Vamos escolher o melhor pra nossa região



Promessas ressurge mais uma vez nessas eleições de 2014


Tempo de mudanças

Com um sonho de um novo Maranhão, não poderia-nos esquecer da nossa pequena cidade pertencente ao quadro dos 217 municípios maranhenses. Ano de eleição chegou a hora de lembrarmos daqueles(as), que visitaram há quatro anos atrás desapareceram e agora ressurgem em suas casas pedindo seu voto outra vez.

Em Tutóia, ninguém se engana em saber qual é o nosso quadro social dominado por um sistema há quase 6(seis) anos. Vários candidatos das cidades do interior do Maranhão, estão espalhados em todo estado em busca de conquistar o eleitor maranhense, muitos deles sem preparo de vida, sem planejamento político, mas com fantasiosas palavras diante de um País, que hoje está bem visível para todos avaliarmos.

É impossível esquecer que em 2010, candidatos a deputado estadual, federal, senador, governador, conseguem esconder dos olhos da nação maranhense, seu verdadeiro papel durante 4 anos. E em Tutóia, sempre foi grande a vinda de candidatos de todo estado conquistar o eleitorado do interior do estado. Como podemos contribuir pra evitar as falsas promessas de campanha? E olharmos no rosto de cada um que estiveram em 2010, não honraram seus compromissos e estão de volta as bases antes visitadas.

Ao povo de Tutóia, façam uma reflexão aos candidatos que buscam alianças ao sistema municipal apresentando seus candidatos e desaparecem sem enviar as emendas parlamentares as obscuras do sofrido povo.  Quem se arisca avaliar o estado com atendimento no centro hospitalar do município? Qual é a qualidade de ensino constatado nas comunidades e até mesmo em algumas unidades escolares no centro da cidade? Como distinguir os montantes destinados aos cofres públicos e sobras do Fundeb, se não há um portal de transparência? Qual é a intenção dos candidatos ao pedirem votos dizendo que vão trabalhar por todas as áreas deste município?

Qual compromisso firmado com o município se a população não conhece em 90% as intenções do candidato após  eleito?

Na marcha dia 27 quarta-feira, um dos candidatos a governador pelo Maranhão, sentiu em Tutóia, uma grande força popular com desejo de liberdade pelo Maranhão, em companhia com alguns candidatos a deputado estadual e federal, o povo que acompanhou durante a caminhada deixou claro que a cidade de Tutóia, se inclui entre as centenas de cidades injustiçadas do Maranhão, por gestão que não valorizam os valores e riquezas de seu povo. Vamos agora relatar por área.

Abandono: 

Na agricultura familiar
Sem incentivo na pesca artesanal da região
Sem programa de governo
Sem políticas públicas para ingressar os jovens no mercado de trabalho
Sem valorização e incentivo a rica cultura
sem controle ao crescimento desordenado do município
Sem discutir com as comunidades os problemas sociais que são atingidas
Sem discutir os convênios benéficos as comunidades

Em fim, é preciso saber escolhermos e refletir os candidatos que fantasiam suas campanhas neste município em período eleitoral.

E acreditando em um nome novo para o Maranhão, o blog, se solidariza pela vinda do candidato Flávio Dino(PcdoB), com as esperanças e qualidade de vida ao povo maranhense e da minha região*

Quarta-feira(27), uma caminhada popular demostrou o desejo urgente de um novo modelo de governo estadual. Em Tutóia, ainda é preciso acreditar em um dos nomes a resgatar o respeito e dignidade das famílias que estão desacreditadas com tantas injustiças. E Flávio Dino, por sua biografia de vida soma ser um dos melhores candidatos para o Maranhão.


                                              Flávio Dino e professor Natalino-Tutóia-Ma
                                   Estudantes de Tutóia, com Flávio Dino



No baixo Parnaíba Paulino Neves foi a primeira cidade aderir o projeto todos pelo Maranhão



Todos pelo Maranhão, em reta final de campanha só cresce cada movimento do 65






Acreditando em um novo rumo para o Maranhão, o município de Paulino Neves, uma das cidades do baixo Parnaíba, a ser a pioneira  aderir o projeto "Todos pelo Maranhão" em apoio ao candidato Flávio Dino(PcdoB), o prefeito Raimundinho Lídio, durante sua gestão vem tendo dificuldades em desenvolver as ações pelo município nos últimos anos  devido ao governo do Estado.

A administração do prefeito Raimundinho Lídio, por não seguir os métodos do governo do Estado, deixou de receber as emendas parlamentares, onde tem somente prejudicado a população de Paulino Neves-Ma. Com a esperança de um novo Maranhão, foi um dos primeiros prefeitos aderir o projeto Maranhão de todos nós, com o candidato Flávio Dino.

E nesta última quarta-feira(27), o município de Paulino Neves, com toda sua caravana esteve na grande caminhada "Todos pelo Maranhão" onde foi feito uma das maiores mobilizações a um candidato que vem mostrando seu crescimento nas intenções de votos. Tem sido importante na caminhada junto com o candidato "65" e conseguido despertar os líderes políticos dessa região. Água Doce, Santana do Maranhão, São Bernardo, Magalhães de Almeida, Araíoses, Barreirinhas e outras cidades. Outros municípios que acreditam em um Maranhão, liberto com o nome do futuro governador nas últimas caminhadas multidão tem correspondido as expectativas em todos os movimentos já realizados.

E em Tutóia, na última quarta-feira, as principais ruas da cidade, a massa povo acompanhou o candidato durante toda caminhada. Paulino Neves e Tutóia, "Liberdade Maranhão"









Assembléia Legislativa na última terça-feira(26)


Oposicionistas criticam obra do governo para pacientes com câncer

 Agência Assembleia

Os deputados Marcelo Tavares (PSB) e Othelino Neto (PCdoB) questionaram, na sessão da última terça-feira (26), o discurso de deputados governistas que foram à tribuna elogiar a obra do Hospital de Câncer do Maranhão Dr. Tarquínio Lopes Filho, inaugurado pela governadora Roseana Sarney, nas instalações do antigo Hospital Geral.  

O primeiro a se pronunciar sobre o assunto foi o deputado Marcelo Tavares, para quem este Hospital de Câncer somente foi inaugurado em razão de protestos de parlamentares da Oposição, que vem denunciando o descaso do governo com os pacientes com câncer no Maranhão.

“É até bem-vindo este gesto do governo, mas nada mais é do que um Hospital Geral. Falam tanto em inauguração de hospital e não houve nenhuma inauguração de hospital novo. É uma vergonha que nós tenhamos, ainda no ano de 2014, o Estado sem oferecer um serviço de radioterapia aos pacientes. De forma vergonhosa o Maranhão, mais uma vez, deixa de apresentar uma solução correta, definitiva, exitosa para mais uma vez tentar enrolar a população”, discursou Marcelo Tavares.

Ele acrescentou que, em vez de buscar uma solução definitiva para o problema, o Governo do Estado limitou-se a apenas fazer uma modificação do perfil do Hospital Tarquínio Lopes, que passa a ser agora um hospital contra o câncer. “Tudo bem, que seja, mas que, de fato, pudesse fazer todos os tratamentos necessários ao efetivo combate ao câncer. Este novo hospital está longe de apresentar a solução que a população do Maranhão precisa”, ressaltou.

O deputado Othelino Neto reforçou as palavras do deputado Marcelo Tavares, observando que o Hospital Aldenora Belo está superlotado e não tem condições de atender toda demanda. “A rede pública ainda está muito longe de atender todas as pessoas que precisam desse tipo de assistência e, infelizmente, o governo do Maranhão não consegue tratar o assunto com a responsabilidade devida. E olha que é um assunto de grande repercussão social”, declarou Othelino.

Ele salientou que é grande o sofrimento das pessoas acometidas pelo câncer e que dependem do atendimento do serviço público de saúde. “Infelizmente, esta doença já provoca sofrimentos, os mais diversos, na pessoa que está doente, nos familiares. Enfim, é uma doença que tem, além dos transtornos que ela mesma impõe ao paciente, todo um conjunto de dificuldades que a família enfrenta, quanto mais quando está limitado e depende da assistência do serviço público de saúde”, afirmou Othelino.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Três jovens políticos de Tutóia na grande caminhada todos pelo Maranhão



A marcha vermelha dominou as ruas de Tutóia ontem quarta-feira(27)



Ex. Vereador, bancário, advogado Aírton Paulo, Romildo Enfermeiro, Raimundo do Sintraf, e o candidato Flávio Dino, na caminhada pelas ruas de Tutóia, participaram do evento onde arrastou multidão prol Flávio. Jovens estudantes em marcha pelas ruas da cidade aderiram um dos mais bem avaliado nomes a suceder o governo do Maranhão.

O povo de Tutóia, a cada momento da passagem do candidato que era cumprimentado por Flávio Dino, em cada comércio e barraca em sua caminhada, quando o mesmo pedia para o povo que abraçava um voto de confiança e ajuda em lhe tornar governador do Maranhão, de acordo com as pesquisas.
                                         Início da caminhada
                                                        Rua da Creche
                                                    Avenida Paulino Neves 
                                                       Flávio e o comitê 65
                               Didi do Arpoador e Rodrigues Militante
                     Secretária de Assis. Social, Vereadora Irene, Prefeito Raimundinho Lídio
                     Prefeito de Paulino Neves-Ma, Romildo Enfermeiro

                       
                    Aírton Paulo, Raimundo Monteiro, Flávio Dino e Romildo Enfermeiro
                           Didi do arpoador e o Deputado estadual Othelino Neto
            Grupo: Frente, Zé Reinaldo, Chico Canavieira, Vereador Binha, Dep.Othelino Neto, Aírton Paulo, Sec. de Saúde Neinha(Paulino Neves), Zé Orlando(vereador), Dep.Federal Simplício Araújo, e Flávio Dino, Romildo Enfermeiro, Raimundinho Lídio(prefeito).

A deputada Eliziane Gama (PPS) subiu na tribuna na manhã desta quinta-feira, dia 28 de agosto, para defender que a redução da maioridade penal não é a solução para a diminuição dos índices de violência no Brasil.


Redução da maioridade penal não é o caminho, avalia Eliziane Gama

 Assecom / Eliziane Gama

A deputada Eliziane Gama (PPS) subiu na tribuna na manhã desta quinta-feira, dia 28 de agosto, para defender que a redução da maioridade penal não é a solução para a diminuição dos índices de violência no Brasil. A parlamentar destacou que o problema é muito mais amplo e precisa ser avaliado e discutido, pois há sérios problemas no sistema prisional e a falta de efetividade na aplicação das medidas socioeducativas.

“Uma pesquisa recente aponta que mais de 70% da população brasileira defende a redução da maioridade penal, e defende por conta dos altos índices de violência. Porém, quando se faz uma avaliação mais ampla, é possível perceber que o caminho não é a redução da maioridade penal”, enfatizou a deputada.

Eliziane explicou que não adianta reduzir a maioridade penal e continuar a superlotação e os problemas no sistema carcerário brasileiro. Ela esclareceu que o número de detentos e mandatos para serem cumpridos é superior ao número de vagas nas penitenciárias. A parlamentar destacou que a situação é muito mais complexa no Maranhão.

“Hoje no Brasil há mais de 400 mil presos no sistema prisional e temos quase a mesma quantidade de mandados expedidos de ordem de prisão, mas que não foram cumpridos porque não há vaga no sistema prisional”, esclareceu.

E completou: “O Maranhão tem mais de cinco mil detentos no sistema prisional, pouco mais de duas mil vagas, e várias decisões emitidas pela Justiça, mas que não se pode cumprir, porque não tem vaga”.

Durante o pronunciamento, Eliziane esclareceu que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê punição para o adolescente infrator e que o problema é que estas medidas não são aplicadas como deveriam.

“O ECA prevê uma série de ações referentes ao ato infracional que é cometido por quem tem entre 12 e 17 anos. Há inclusive punição a ser aplicada, que é a privação de liberdade, a internação. Porém, no Maranhão, por exemplo, não temos estrutura para fazer internação do jovem. Ou seja, o mesmo problema que há na aplicação da penalidade para o adulto é a mesma para o adolescente. Não há vagas”, explicou.

Eliziane também defendeu medidas mais enérgicas e emergenciais no combate a violência.  “Ações preventivas precisam acontecer, para que o cidadão não tenha medo de sair de casa e para que nossos militares não sejam assassinados. Por isso, defendo que a ação é muito mais ampla e precisa ser muito mais sincronizada do que simplesmente partir para a redução da maioridade”, ressaltou.

Para Eliziane a parceria público-privada pode ser uma das soluções para o sistema prisional e de medidas socioeducativas, e principalmente para o combate à violência, já que pode ser trabalhada com base na educação e na atuação dos Conselhos Comunitários de Segurança Cidadã.

“Hoje, mais da metade dos presos no sistema prisional tem de 18 a 29 anos de idade, e com a diminuição da maioridade penas, este número só vai aumentar. Ou seja, precisamos ter um aparelho muito mais amplo de cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente e um olhar mais diferenciado para o sistema prisional”, finalizou.

O governo federal propôs aumento de 8,44% no salário mínimo. O salto seria dos atuais R$ 724 para R$ 788,06 em 2015. A informação é da ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, que, na manhã desta quinta-feira (28/8) entregou no Congresso Nacional o Projeto de Lei do Orçamento Anual (Ploa) para o ano que vem




Governo federal propõe salário mínimo de R$ 788 no orçamento de 2015
O projeto de lei foi entregue no Congresso nesta quinta-feira (28/8)



O governo federal propôs aumento de 8,44% no salário mínimo. O salto seria dos atuais R$ 724 para R$ 788,06 em 2015. A informação é da ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, que, na manhã desta quinta-feira (28/8) entregou no Congresso Nacional o Projeto de Lei do Orçamento Anual (Ploa) para o ano que vem. Em abril, o governo havia divulgado a lei de diretrizes orçamentárias - que estabelece os parâmetros para o orçamento. Na ocasião, o salário minimo sugerido pelo ministério do planejamento era de R$ 779,79.

O Projeto de Lei Orçamentária Anual de 2015 usa como parâmetros um crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) de 3% e inflação anual medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 5%.

O orçamento total para o próximo ano é de R$ 2,86 trilhões. As obrigações somam 89,7% dos recursos e as discricionárias, 10,3%, sendo que, desses R$ 294,9 bilhões, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) consumirá 23%. Desse total, a amortização da dívida pública consumirá a maior fatia: 39,5%. Em segundo lugar, estão os benefícios assistenciais e da Previdência, com 18,4%. Pessoal e encargos sociais respondem por 8,3%.

O governo se compromete a entregar um superavit primário (economia para o pagamento dos juros da dívida pública) de 2% do PIB. "Vamos fazer um primário de R$ 114,7 bilhões que corresponde a 2% do PIB, se as condições nos permitirem", disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em entrevista coletiva.

O ministério que teve o maior corte no orçamento de 2015 em relação ao de 2014 foi o da Integração Nacional. A programação para este órgão receberá R$ 2,5 bilhões a menos, passando de R$ 7,2 bilhões para R$ 4,7 bilhões. O Ministério dos Transportes também foi atingido pela tesoura. Teve redução de R$ 1,7 bilhões e deverá ser contemplado com R$ 15,2 bilhões. Informações Jornal Imparcial.