sexta-feira, 31 de julho de 2015

Santa Quitéria-Ma funcionários estão há quatro meses sem receber salários




Reivindicação salarial Santa Quitéria-Ma

Servidores que prestam serviços para a prefeitura de Santa Quitéria estão há quatro meses sem ver a cor dos seus salários, sendo a educação e a saúde as  áreas mais afetadas. São médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, técnicos de enfermagem, farmacêuticos, fisioterapeutas, nutricionistas, professores, vigias, zeladores que não sabem mais a quem recorrer.

A gestão em Santa Quitéria virou um caos logo quando o prefeito Sebastião Moreira, o Moreirão, tornou-se incapaz de continuar administrando a cidade, devido ter sofrido um AVC (Acidente Vascular Cerebral), logo no início de sua gestão. Agora, quem comanda o município de fato é o ex-prefeito Manim Leal.

Manim Leal tem feito da cidade de Santa Quitéria do Maranhão uma terra sem lei. No final do mês de junho ele conseguiu com que o prefeito assinasse um decreto reduzindo o salário de todos os professores para o piso salarial  do ano de 2010. Na época a categoria entrou em greve, mas o “prefeito” conseguiu na justiça que a greve se tornasse ilegal.


Os professores da cidade além de estarem há quatro meses sem receber agora estão sendo ameaçados de terem os dias que estiveram em greve descontados.

Via Luis Cardoso

kk

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Reunião do ato público a se realizar sexta-feira(31) em Água Doce-Ma

Convocatória


Circular/2015

Tutóia-MA, 29 de julho de 2015.



O SINDICATO INTERMUNICIPAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS DE TUTÓIA, SANTANA DO MARANHÃO E PAULINO NEVES, ESTADO DO MARANHÃO – SINSPUTSAMPAN, filiado a FETRAM/CUT-MA, convoca a todos os seus associados e a quem interessar para participar de um ATO PÚBLICO na cidade de Água Doce do Maranhão a ser realizado no dia 31 de julho (sexta-feira pela manhã) com concentração na Praça Nossa Senhora do Carmo, a partir das 8:00hs da manhã.
Oportuno acrescentar, tal convocação se deve a convite feito pelo Sindicato daquela cidade.

Att.
Reunião na AABB, de Tutóia realizada às 19:30horas para organização do Ato Público, na cidade de Água Doce-Ma, contra as ações inconstitucional do Prefeito Rocha Filho.

ARRAIÁ DOS INCLUÍDOS NOS DIAS 21 e 22 ORGANIZADO PELO GRUPO "ENCONTRO DOS ARTISTAS"





1º ARRAIÁ DO ENCONTRO DOS ARTISTAS DE TUTÓIA EM AGOSTO


Nos dias 21 e 22 de Agosto pela primeira vez será realizado o ARRAIÁ DOS INCLUÍDOS, com as seguintes representações. Veja.



Danças folclóricas

. Boi Pelado, Guaxelo, Mucunã, Precioso, Tradicional, Quadrilhas e muito mais.
A Programação terá sua última  noite no dia 22/07. com os resgatadores dos incluídos da Cultura local.

Bandas

. Belzinha do Arrocha
. Forró Devassa
. Jajá e Banda
. Forró da terra

Local: Rua São José, centro da idade ao lado do Fórum


Organização Grupo "Encontro dos Artistas" de Tutóia

CONCURSO DE TUTÓIA REPERCUTE NOS BLOGS DO PIAUÍ



Modificações de questões do Concurso Público de Tutóia


Deu no Chamada Geral: Candidatos reclamam de um grave erro em concurso realizado em Tutóia-MA



Candidatos do concurso prestado no município de Tutóia – MA em 21 de junho, estão revoltados e decepcionados com o instituto Consep que realizou o concurso, empresa piauiense conhecida em nosso Estado. Uma das questões de Língua Portuguesa aplicada para os cargos de professor, tornou-se dor de cabeça para estas pessoas. O fato é que uma questão de português, que estava bem elaborada, de forma que das 4 alternativas, havia realmente apenas uma correta. No gabarito preliminar, divulgado pela Consep, a alternativa correta foi divulgada. Mas quando iniciou o período de recursos contra as questões, um candidato entrou com recurso solicitando a "correção" da questão, então para surpresa de todos, a alternativa que estava correta, a comissão deferiu o recursos e alterou para uma alternativa errada.
A comissão deferiu o recursos e alterou para uma alternativa errada
Após sair o resultado dos recursos e gabarito final no dia 20/07/2015, muitos candidatos ligaram para a empresa informando do equívoco, o atendente disse que era para formular uma contestação e enviar para a Consep para uma análise, no dia seguinte os candidatos fizeram, três dias depois a empresa divulgou o resultado dos recursos e para mais uma surpresa desagradável, os pedidos foram indeferidos com a alegação de que os recursos foram enviados fora do prazo com a seguinte frase: “Indeferido: Recurso intempestivo, prazo para interposição contra gabarito já ultrapassado”.
Os pedidos foram indeferidos com a alegação de que os recursos foram enviados fora do prazo
Um dos candidatos prejudicados por este equívoco esbravejou, “Isso é um absurdo, a empresa pede para que a gente envie uma contestação e depois diz que foi enviado fora do prazo e o pior, ligamos para lá e eles não atenderam as nossas ligações, isso é uma grande falta de respeito. Para a Consep, essa questão não deveria ser assunto de recurso, mas de total interesse em corrigir independente de recurso em busca de preservar o seu nome. O que aconteceu foi um “assassinato” das normas gramaticais da língua portuguesa. Esta modificação decorre de um recurso de algum candidato que de forma errônea, pediu a modificação da alternativa certa para uma inadequada ao que se pede no enunciado da questão”.

Candidatos afirmam ainda que a questão é de fácil interpretação em que tanto a frase do enunciado, quanto a alternativa, encontram-se comentadas em vários portais. 

Veja a questão polêmica nestes link’s: Passei Direto - Português Vestibular nos quais mostram tanto a frase do enunciado quanto a frase da alternativa como exemplos.
Quesito vale até 3 pontos na classificação
Outra candidata afirma que qualquer pessoa que tenha ao menos a base do ensino fundamental, certamente poderia responder a alternativa correta da questão em discussão. Essa correção errônea, prejudicou vários candidatos, pois este quesito vale até 3 pontos na classificação, “Nós candidatos tivemos despesas com inscrições, estadia e locomoção, estudamos e depois vimos nossas colocações lá em baixo na lista de classificação por um erro que é injustificável, esperamos que a empresa se retrate e, principalmente, devolva os pontos a quem acertou o quesito e reordene a lista de aprovados e classificados”, fala de uma candidata.

Por: Piracuruca ao Vivo

Situação idêntica aconteceu na prova de Geografia, onde modificações no segundo gabrito ocasionaram perda de 8 pontos para candidatos, após a empresa apresentar as modificações, sem apresentar as fundamentações para tais mudanças. Veja:



Após essa publicação, que foi no dia 20/07, alguns candidatos entraram com os recursos contestando as modificações, porém da mesma forma da prova de Português citada pelo Chamada Geral, a empresa apresentou a seguinte resposta:



Uma das questões em debates da prova de Geografia, que ocorreu modificação no segundo gabarito, foi a de número 39 que no gabarito Preliminar tinha como certa a alternativa "B", que para a maioria dos candidatos e de professores da área é a que exprime verdade sobre o enunciado, mas foi modificada para a alternativa "C", fazendo referência a mudança de sertanejo como nome do processo migratório ocorrido no passado em busca de melhores condições de vida, mudança essa que muitos candidatos afirmam ser Êxodo Rural.  

Veja a questão:



A modificação desta questão e da 36, fizeram alguns candidatos perderem 8 pontos, por serem questões específicas. Os candidatos prejudicados tiveram seus recursos indeferidos, ficando as alternativas que supostamente estão erradas como certas, deixando muitos em posições abaixo da relação de aprovados e outros fora da relação de classificados.

Prefeito e vice-prefeita são cassados na cidade de Amapá do Maranhão


00010
Cassados, prefeito (Charles Lemos) e vice (Nete) ficam nos cargos até que o TRE-MA confirme a decisão em primeiro grau.
A Justiça Eleitoral cassou os mandatos do prefeito e vice-prefeita do município de Amapá do Maranhão, localizado na região do gurupi, a 505 km de São Luís. A decisão é do juiz da 64º Zona Eleitoral, Luiz Carlos Licar Pereira e resultante de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) da Coligação “Com a força do povo e a benção de Deus, agora é a nossa vez”.
Segundo a sentença do último dia(23), divulgada nesta quinta(30) no diário da Justiça Eletrônico, Juvencharles Lemos Alves(PRB) e Ivanete Coelho Reis(PCdoB) são acusados de captação ilegal de sufrágio e o abuso de poder econômico. A justiça determinou a inelegibilidade dos réus por oito anos, condenado-os, ainda, ao pagamento de multa, conforme determina o art. 41-A, da Lei nº 9.50/97.
O juiz sustenta na decisão que os representados teriam doado material de construção a eleição em troca de seus votos; teriam confeccionado inúmeras carteiras de trabalho, idealizadas e distribuídas e teriam entregado inúmeras portarias falsas durante a campanha eleitoral de 2012.
Apesar da cassação, o prefeito (Charles Lemos) e vice (Nete) ficam respectivamente nos cargos até que o Tribunal Regional Eleitoral confirme a decisão em primeiro grau.
Ainda de acordo do o magistrado, os investigados uniram-se com desígnios e vontade deliberada de fraudar a lei, praticando acintosamente a captação ilegal de sufrágio e o abuso de poder econômico, visando conspurcar a vontade do eleitorado.
“Conclui-se, Portanto, que os autos praticados pelos investigados comprometeram a lisura das eleições, razão pela qual julgo procedente a ação de investigação judicial eleitoral e determino a cassação dos diplomas eleitorais dos representados cominado-lhes sanção de inelegibilidade para as eleições a se realizarem nos 08 (oito) anos subsequentes à eleição de 2012“, decidiu o juiz Luiz Carlos.
Na sua defesa, os acusados argumentaram preliminarmente a intempestividade da representação e a ausência de documentos obrigatórios e no mérito, a inexistência de veracidade na acusação, que não demonstrou indícios do pedido de voto.
Informações Domingos Dutra

Relatório da Secretaria de Transparência e Controle do Maranhão aponta que a gestão da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) escondeu 57% dos gastos públicos em 2013



Roseana Sarney omitiu R$ 7,4 bilhões em gastos no Portal da Transparência em 2013


Roseana Sarney, ex-governadora do Maranhão
Roseana Sarney, ex-governadora do Maranhão
Relatório da Secretaria de Transparência e Controle do Maranhão aponta que a gestão da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) escondeu 57% dos gastos públicos em 2013. Segundo o documento, dos R$ 12,8 bilhõesexecutados pelo governo estadual naquele ano, apenas R$ 5,4 bilhões tiveram sua destinação publicada no Portal da Transparência. De acordo com a auditoria, também houve “gastos secretos” nos anos de 2012 e 2014. A secretaria não conseguiu contabilizar o total de despesas omitidas na página do governo estadual nos dois anos, quando foram realizadas eleições municipais e estaduais.
A Secretaria de Auditoria enviou a auditoria interna ao Ministério Público Estadual (MPE) e pediu a instauração de inquérito por improbidade administrativa contra Roseana e mais três ex-secretários. Os procuradores ainda não se manifestaram sobre o pedido. Um dos ex-gestores do Maranhão citados no relatório, o atual secretário de Saúde do Distrito Federal, Fábio Gondim, classifica a investigação como “perseguição política”.
Segundo o relatório, houve a inclusão proposital de filtros no sistema do Portal da Transparência do Maranhão para que fossem ocultados vários tipos de gastos, entre os quais, despesas relacionadas à Saúde, transferências diretas a municípios e organizações-não governamentais (ONGs). “Eram essas as modalidades de gastos mais suspeitas, a evidenciar a má-fé na ocultação da publicidade”, descrevem os auditores maranhenses.
“Quando você tem um Portal de Transparência omisso, passa a falsa impressão de que tudo está público. Não foi só uma despesa, um erro no sistema. O que detectamos foi a exclusão de informações que deveriam ser de domínio público”, afirmou o secretário de Transparência e Controle do Maranhão, Rodrigo Lago.
Campanha eleitoral
A omissão de informações sobre transferências diretas a municípios em plena campanha ao governo do Estado no ano passado foi apontada pela auditoria como uma das falhas mais graves. O relatório informa que, somente no ano passado, foram repassados R$ 217 milhões às prefeituras maranhenses sem que houvesse a publicidade dessas informações no Portal da Transparência. A cidade que mais recebeu “gastos secretos” foi o município de Miranda do Norte, distante a 135 quilômetros da capital, São Luís.
A cidade, que tem como prefeito Júnior Lourenço (PTB), aliado da família Sarney, recebeu R$ 10 milhões que não foram informados no Portal da Transparência e que, segundo a secretaria, não estavam na dotação orçamentária do Estado. Metade desse valor foi repassado durante o período eleitoral, o que é proibido por lei. No ano passado, a família Sarney apoiou o ex-senador Lobão Filho (PMDB) na disputa ao governo estadual. O peemedebista foi derrotado pelo ex-deputado e ex-juiz Flávio Dino (PCdoB), histórico adversário da família do ex-presidente da República.
“Ainda que as transferências fossem lícitas, o cidadão tinha o direito de acompanhá-las, especialmente em período eleitoral, quando a fiscalização contra o abuso de poder político deve ser mais intensa”, ressalta a auditoria da Secretaria de Controle.
Contrassenso e perseguição
O ex-secretário de Gestão e Previdência do Maranhão Fábio Gondim classificou a auditoria interna como “perseguição política”. Ex-consultor do Senado, ele afirmou que foi responsável pela instituição de vários sistemas de controle em todo o país e que seria um contrassenso ser acusado de omissão de gastos públicos. “Isso é uma verdadeira ‘caça às bruxas’ instituída pela atual gestão. Tudo não passa de perseguição política”, declarou.
“O que pode ter acontecido é que alguns gastos não foram disponibilizados antes de serem auditados. Mas mesmo assim, isso é apenas uma hipótese. Eventualmente pode até ter ocorrido falha ou omissão, o que sinceramente duvido. Mas, mesmo neste caso, não houve má-fé”, afirmou Gondim. Ele disse que encaminhou uma defesa prévia à Secretaria de Controle e Transparência do Maranhão.
Fonte: Congresso em Foco

terça-feira, 28 de julho de 2015

Terras das Águas é o nome da série sobre o Maranhão




Rede Record está exibindo série de reportagens sobre o Maranhão

Fotos: Baluarte














Terras das Águas é o nome da série sobre o Maranhão que foi exibido ao ar, terça-feira (27), às 21h30, durante o Jornal da Record. Serão cinco episódios com duração de 15 minutos cada, exibidos em todo o Brasil e em 150 países, por meio da Record Internacional.


O roteiro contemplou os polos São Luís, Lençóis Maranhenses e Delta das Américas, e Chapada das Mesas. A equipe visitou os municípios de São Luís, Raposa e Alcântara, seguindo para Tutóia, Santo Amaro e Carolina. As imagens foram captadas em junho.