quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Tutoia. Mais oito pontos de resíduos sólidos são visitados nesta quarta-feira pela Secretaria de Meio Ambiente


Equipe da Secretaria de Meio Ambiente - Secom - Tutoia


Visitado nesta manhã de quarta-feira(18), mais 8 pontos de Resíduos Sólidos, pelo Secretário  Municipal de Meio Ambiente Sr. Ademir Damasceno, Secretário Adjunto Professor Regilson Damasceno, Turismólogo Sunaro, Professor Maxuél Rodrigues(Chefe de Departamento e Projetos de Preservação e Fiscalização Ambiental).

Bom Gosto, Barro Duro, mais dois povoados que serão realizados levantamentos de toda região ambiental. Seguindo de outros setores nas específicas  áreas com algumas comunidades completamente afetadas nos longos dos anos. Afirmou Maxuél Rodrigues, Chefe do Departamento Ambiental da Secretaria.

Informado pelo Blog, um dos objetivos é encaminhar para o Departamento de Limpeza, do município que possam ser tomadas medidas emergencial antes das fortes chuvas entre os meses. Fevereiro a Junho desse ano. Secretaria de Meio Ambiente em ação. 
                                                           Povoado Barro Duro




Popy com os jovens talentos do futebol tutoiense

Tutóia Celeiro de Craques: Jovens tutoienses participarão da Copa Carioca Sub 17 no Rio de Janeiro

Ruan, Rhandson e Leonel 

Os jovens tutoienses Rhandson e Ruan do bairro Monte Castelo e Leonel do povoado Seriema, participarão da Copa Carioca Sub 17 pelo CAAC Brasil no Rio de Janeiro. A oportunidade ímpar veio graças ao grande potencial dos garotos apresentado em peneiras para olheiros de grandes clubes da região sudeste do País em parceria com a Consultoria de esporte do professor Popy, que vem revelando e incentivando talentos no município. 

A viagem está agendada para o mês de fevereiro, estando aberta aos empresários e simpatizantes do futebol, o espaço para patrocínios, que em troca terão a divulgação de suas marcas e empresas. 

Popy com os jovens talentos do futebol tutoiense

Via Neto Pimentel

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Duas Escolas Municipais serão reconstruídas na sede do Município. Comum e Porto de Areia. Imagens


Prédios inacabados recomeçará nos próximos dias. Afirmou assessoria do Executivo


SECOM-TUTOIA

Assessores do Gabinete do Prefeito Romildo Damasceno(PSDB), informou na manhã do último domingo(15), que a obra paralisada desde 2015, será recomeçada após ativação do Convênio entre Prefeitura e Governo do Maranhão, a reiniciar nos próximos dias na comunidade Comum, há 6 km do centro da cidade-Tutoia e Povoado Porto de Areia.

A Escola Petronília Melo Araújo, teve seu primeiro prédio histórico desativado ainda no final de 2015, para reconstrução de outra unidade escolar, como mostram as imagens.

                  Escola Petronília-Comum
                                                              Petronília Comum
                                                          Povoado Comum
                                                  Povoado Porto de Areia

A economia brasileira terá o pior desempenho entre os países do G-20 em todo o mundo


Entre 176 países, Brasil é um dos 5 a ter o pior desempenho econômico em 2017



A economia brasileira terá o pior desempenho entre os países do G-20 e, em todo o mundo, apenas cinco outras economias terão um crescimento mais fraco que o do Brasil. Os dados estão sendo publicado nesta terça-feira (17) pela ONU em seu informe anual sobre a situação econômica do planeta e que indica que o pior da crise passou. Mas, com uma baixa taxa de expansão no Brasil, a plena recuperação do que foi perdido nos últimos três anos terá de aguardar até a próxima década.
A projeção das Nações Unidas é de que o PIB brasileiro tenha uma expansão de apenas 0,6% em 2017. A taxa é a mais baixa entre todas as economias do G-20 e, no mundo, apenas a Síria, Venezuela, Guiné Equatorial, Equador e Trinidad e Tobago terão um desempenho mais fraco. Para 2018, a previsão é de uma expansão de 1,6%.
No mundo, a perspectiva é de uma expansão do PIB global de 2,7% em 2017 e 2,9% em 2018, uma redução de 0,7 pontos percentuais em relação às projeções iniciais. Ainda assim, a projeção aponta para um cenário mais positivo que o de 2016, quando o crescimento foi de 2,2%.
Nos países em desenvolvimento, a taxa chegará em 2017 a 4,4% e 4,7% em 2018. Entre os países ricos, o crescimento será de 1,7% neste ano.
Depois de uma contração de 3,9% em 2015 e 3,2% em 2016 no Brasil, a projeção aponta para dois anos de expansão, ainda que insuficiente para recuperar o que se perdeu nos últimos dois anos. No total, os economistas das Nações Unidas estimam que a pior recessão vivida pelo Brasil em décadas tirou mais de 8% do PIB do país. O colapso seria equivalente a perder em apenas três anos toda a economia do Peru ou do Catar.
“O Brasil viveu sua recessão mais profunda já registrada nos últimos dois anos. A queda acumulada da economia do País desde o final de 2014 supera 8%, diante de desequilíbrios macroeconômicos severos e uma crise política que levou a uma contração profunda da demanda doméstica”, indicou.
Se o fundo do poço foi superado, a ONU alerta que o Brasil também foi um dos países que sofreu a maior revisão na taxa de crescimento. Para 2017, o índice é 2,4 pontos porcentuais abaixo do que se esperava.
Mas a esperança é de que essa realidade ficou para trás. “A recessão no Brasil pode ter sido superada, depois de uma forte queda de produção em 2015 e 2016”, disse a ONU. “A incerteza política no Brasil caiu e as fundações para um programa de gerenciamento macro foi introduzido”, apontou. “Entretanto, altas taxas de desemprego e uma política fiscal dura continuarão a pesar sobre a economia”, alertou a entidade.
De acordo com a ONU, a taxa de desemprego chegou a 11,8% no terceiro trimestre de 2016, contra apenas 6,5% em 2014. Essa realidade, somada à inflação e crédito restrito, levou a uma queda importante no consumo doméstico. No Brasil, o consumo privado caiu em 5% em 2016.
Para a ONU, políticas fiscais mais sólidas no Brasil podem ajudar a gerar maior“confiança do setor dos negócios e investimentos“. Mas, mesmo assim, “a recuperação será relativamente rasa” por conta dos desequilíbrios macroeconômicos, dívida pública e privada e desafios importantes como o da reforma da aposentadoria.
Impacto. O fim da recessão no Brasil significará que a América Latina também deixará de sofrer uma contração de seu PIB e voltará a crescer em 1,3% em 2017. Além do Brasil, a Argentina deve sair de sua recessão, ajudando no que a ONU chama de uma “recuperação suave”.
“Vários fatores devem apoiar essa recuperação, entre elas a demanda externa mais forte, preços internacionais de commodities se recuperando, uma queda da incerteza política e menor inflação”, explicou o informe da ONU.
Os riscos, porém, ainda existem. Um deles seria uma desaceleração mais rápido do que se imagina na China, além de eventuais medidas protecionistas por parte do governo de Donald Trump.
Turbulências no mercado financeiro também não estão descartadas, o que poderia obrigar o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) a elevar taxas de juros.
Mesmo com uma retomada do crescimento na América Latina, a previsão de médio prazo da ONU é de que existem riscos de que as conquistas sociais da última década sejam minadas, o que também afetará a capacidade da região em atingir as metas da ONU de redução de pobreza até 2030.

Tutoia e suas belas imagens do cais do porto


Tutoia e seu litoral, as margens de seus rios e igarapés

Minha terra pequenina
Sai da margem da maré
Ganha a margem da salina
Vai beirando o igarapé
Deixa a margem da favela
Vai-se embora pro sertão
Lá se vai uma donzela
Confeitando de aquarela
Neste mapa juvenil
Neste gigante Brasil
Nos confins do Maranhão
Letra: Raimundo Nonato Freitas


                                              Igarapé da favela, vai embora pro sertão
                                        Trapiche da Solmar-Empresa desativada












SEMED DE TUTOIA REÚNE COM APAE DE TUTOIA


Equipe da Semed reúne-se com direção da APAE de Tutóia

Equipe Semed

A equipe da Semed de Tutóia, composta da Secretária de Educação Rosana Aquino e de sua assessoria Jurídica, pedagógica e de articulação, reuniram-se com a direção da APAE do município para tratar de assuntos relacionados a parceria entre as duas instituições.

Segundo a secretária de educação, a parceria é importante e será mantida, pois a APAE trabalha diretamente com as crianças e jovens excepcionais, promovendo e articulando ações de defesa dos direitos das pessoas com deficiência.

Direção da APAE 





Informações: Secom

Deputado Roberto Costa participa de posse do novo secretário nacional de juventude

O deputado Roberto Costa prestigiou na segunda-feira (16) a posse do novo Secretário Nacional de Juventude, Assis Filho, em Brasília. Roberto parabenizou o Secretário e destacou a importância do momento histórico para o Maranhão.
“Esse momento é histórico para quem começou a militância nos movimentos estudantis e hoje, está ocupando o cargo mais importante do Governo. Sempre estivemos juntos nesse trabalho em prol da juventude do Maranhão e agora, ele dará continuidade em todo o Brasil”, pontuou o deputado.

Roberto Costa representou o senador João Alberto na solenidade e relembrou que o Senador sempre foi um incentivador da juventude dentro do PMDB.
“Militamos desde muito cedo no PMDB e o senador João Alberto sempre incentivou nossas ações, principalmente, quando Assis Filho, foi presidente Estadual da JPMDB, e na Fundação Ulysses Guimaraes, na formação política para a juventude”, garantiu Roberta Costa.
Em seu primeiro pronunciamento, o novo Secretário Nacional de Juventude, Assis Filho, fez questão de agradecer ao presidente Michel Temer, a juventude do PMDB, destacando o apoio incondicional do senador João Alberto e do deputado Roberto Costa, chamando-os de incentivadores da juventude no Maranhão.
Após a solenidade de posse, o deputado Roberto Costa participou da primeira reunião de trabalho do novo Secretário Nacional de Juventude, com toda a sua equipe de trabalho, onde na ocasião, foi debatido a continuidade dos programas ID jovem, Plano Nacional de Startup´s , Inova Jovem, e tantos outros que empodere e deem subsidio para que a juventude brasileira lidere a transformação que levará a sociedade a um patamar de conhecimento, capacitação e oportunidade para os jovens.